Isabela...

Posted: sexta-feira, 3 de abril de 2009 by Jean in Marcadores: ,
5


Eu conheci uma menina chamada Isabela. Ela era a dona de um inconfundível sorriso e autora de frases e jargões célebres dos quais eu nunca me esquecerei.
Seus olhos e seus cabelos eram castanhos e suas bochechas rosadas sempre me eram notórias.

Uma linda e encantadora garota. E mais encantador ainda eram os seus sonhos. Ela sonhava em ser enfermeira e poder ajudar as vítimas das guerras em Angola. Ela não sabia como iria conseguir atingir este objetivo, mas de qualquer forma, era isso que ela queria e por isso ela lutava.


É engraçado me recordar dela. Eu adorava ouvir ela conversar sobre música e sobre o seu amor pelos Beatles. Seus olhos brilhavam ao comentar do velho John e a dizer que suas musicas haviam mudado a história de uma juventude. Eu amava quando ela pegava seu velho violão desafinado e puxava as clássicas. Eu via em seus olhos o amor e a satisfação, via em seu sorriso o pureza e a dedicação, e via em meu peito um aperto inexplicável.

Isabela adorava andar de bicicleta e passar a tarde em longos piqueniques pelos parques da cidade. Seus cabelos ao vento me transpassavam a idéia da liberdade que habitava em seu coração.

Ela era única e de presença indescritível. Impossível era não se apaixonar por ela, e eu não fugi a regra. Logo me tornei seu melhor amigo, a tal ponto, que tínhamos liberdade de conversar sobre tudo e sobre todos.

Íamos a festas e encontros com os amigos. Passávamos horas ouvindo Led e jogando baralho em seu quarto. E adorávamos sentar em um banco, abrir uma vodka ice e citarmos textos de Nietzsche a Shakespeare...
O seu texto preferido era um de Alexander Pope intitulado “Eloísa to Abelard”. Ele dizia:

“(...)Feliz é o destino da inocente vestal, esquecendo o mundo e sendo por ele esquecida. Brilho eterno de uma mente sem lembranças. Toda prece é ouvida e toda graça se alcança(...)”.

Coincidentemente, este também era o meu texto predileto. E ao vê-la cita-lo, meu coração por minutos parava e eu perdia o fôlego somente para prestar a atenção necessária as doces palavras que saiam de seus lábios.

De alguma forma eu sabia que ela não pertencia a este mundo. De algum jeito eu sabia que nunca me esqueceria dela.

Por vezes eu pensava em como uma criaturinha tão pequena e delicada conseguiu cativar e dominar uma pessoa como eu, que antes era rude e sarcástico, mas que agora era doce e ingênuo.

Por vezes eu a acompanhei até o hospital. E por vezes eu a vi chorar por custa de sua dor e sofrimento. Ela me parecia feliz e confiante de que um milagre se realizaria, e de forma mágica todos os problemas se resolveriam.

Sua determinação e sua garra eram marcantes. E meu amor por ela já passava a ser como um infarto, sem volta.

Uma vez eu disse que a amava, mas ela sorriu e nem me levou a sério. Para mim o seu sorriso me bastou. Como quem beija seu melhor amigo ela se aproximou de mim e me beijou os lábios. Quase não pude conter-me em lhe declarar todas as virtudes e desejos que estavam em meu coração.
Mas antes que eu pudesse lhe dizer qualquer palavra, seus últimos fôlegos de vida se foram, e como um anjo ela adormeceu.


Isabela me deixou naquela tarde.Ela foi vítima de um câncer sem cura. E naquela tarde de domingo, ela descansou.

Eu perdi o rumo e perdi o chão. Sem mais escolhas eu prossigo viagem levando comigo as suas manias,o seu amor pelos Beatles,o seu velho violão desafinado, e sua paixão pelos versos que diziam:

“(...)Feliz é o destino da inocente vestal, esquecendo o mundo e sendo por ele esquecida. Brilho eterno de uma mente sem lembranças. Toda prece é ouvida e toda graça se alcança(...)”.

Aonde quer que você esteja, eu jamais te esquecerei...

5 comentário(s):

  1. Beatriz says:

    Ola Jean!
    Boa noite!
    Perante tão bela recordação, só consigo dizer:
    Isabela era um anjo e irá ficar assim no teu coração para sempre...como aquela menina fragil mas ao mesmo tempo forte, lutadora, persistente,guerreira... o destino é cruel...mas a vida continua, tens de prosseguir a tua viagem...o teu destino!

    Deixo um beijo e o meu sorriso.
    Bea

  1. Rapha SF says:

    Matou a paaau!! Esse é o Jean que pouco conheço, mas que curto demaaaais- ainda mais após esse post.
    (")^~^(")

  1. Olá, nem sei o que dizer.... não sou boa pra perder as pessoas, acho que nunca estamos preparados... força e superação!

    Meu querido tem presente pra vc no post:

    http://amadrastama.blogspot.com/2009/03/selo-blog-inteligente.html

    Não sei se vc já tem, ou se já pegou hahaha, mas foi com carinho que pensei em vc. Desculpe o atraso em avisar, tenha uma excelente semana, bjinhos da Madrasta!

  1. manzas says:

    Num traço de avião, desvendo o teu rosto,
    Rosto de nuvem em céu azul, luz do infinito…
    Infinito desfasamento de Poalhas em fundo fosco,
    Fosco cálice vazio que cala a voz de um grito!

    Grito queimado nas cinzas de um cinzeiro,
    Cinzeiro apagado de um quarto de hotel perdido…
    Perdido por um ardente amor, enamorado por inteiro!
    Inteiro o calor de um corço que arde consumido.

    Que nesta Páscoa receba muitas bênçãos,
    Que esta passagem lhe traga
    Muito amor, saúde, paz e esperança…
    Por ser uma pessoa especial,
    Lhe desejo…

    Uma FELIZ PÁSCOA!
    Bem-haja!

    O eterno abraço…

    -MANZAS-

  1. Camilla says:

    Oiiiii... saudades... andei sumida mas agora estou de volta.

    Feliz Páscoa!

    Bjos

Liberdade de Expressão

É importante esclarecer que este BLOG, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal. Relembrando os referidos textos constitucionais, verifica-se: “é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato" (inciso IV) e "é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença" (inciso IX). Além disso, cabe salientar que a proteção legal de nosso trabalho também se constata na análise mais acurada do inciso VI, do mesmo artigo em comento, quando sentencia que "é inviolável a liberdade de consciência e de crença". Tendo sido explicitada, faz-se necessário, ainda, esclarecer que as menções, aferições, ou até mesmo as aparentes críticas que, porventura, se façam a respeito de doutrinas das mais diversas crenças, situam-se e estão adstritas tão somente ao campo da "argumentação", ou seja, são abordagens que se limitam puramente às questões teológicas e doutrinárias. Assim sendo, não há que se falar em difamação, crime contra a honra de quem quer que seja, ressaltando-se, inclusive, que tais discussões não estão voltadas para a pessoa, mas para idéias e doutrinas.

Importante!!!

Todos os links e arquivos que se encontram no site, estão hospedados na própria Internet, somente indicamos onde se encontra. Qualquer arquivo protegido por algum tipo de lei deve permanecer, no máximo, 24 horas em seu computador. - Eles podem ser baixados apenas para teste, devendo o usuário apaga-lo ou compra-lo após 24 horas. - A Aquisição desses arquivos pela internet é de única e exclusiva responsabilidade do usuário. - Os donos, webmasters e qualquer outra pessoa que tenha relacionamento com a produção do site, não tem responsabilidade alguma sobre os arquivos que o usuário venha a baixar e para que irá utilizá-los. - O usuário que utilizar o site, tem total conhecimento, e aceita os termos referidos acima.